Superaposta
Sexy Esporte

Após doping, Sharapova é flagrada em praia

Suspensa das quadras após ser flagrada em exame antidoping e ainda à espera de uma decisão da ITF (Federação Internacional de Tênis), Maria Sharapova parece não se importar com a suspensão. Passando as férias em Cabo San Lucas, México, a russa parece estar aproveitando bastante o hiato forçado e mostrando que tristezas não apagam os erros passados.

  • Confira a galeria de fotos de Sharapova na praia:

Entenda o doping de Sharapova:

A russa atestou positivo, no exame antidoping, para o uso de Meldonium, uma substância que passou a ser proibida pela Wada (em português, Agência Mundial Antidoping) no dia 1º de Janeiro de 2016. Segundo Sharapova, ela tomou a substância, de forma legal, pelos últimos 10 anos, como modo de prevenção de diabetes e para tratar uma deficiência de magnésio.

Apesar de nunca ter aparecido nos noticiários esportivos, o Meldonium já era bastante conhecido entre os atletas. A substância, que é tomada via oral, favorece a contração muscular e, com isso, melhorar a capacidade cardíaca do atleta

O exame foi feito após as quartas de final do Australian Open deste ano, quando Sharapova foi eliminada por Serena Williams, com as parciais de 6/4 6/1. Esta, inclusive, foi a última partida da russa, que não entrou mais em quadra entre o exame e o anúncio oficial, que foi feito no dia 7 de março.

Agora, Sharapova espera uma decisão da ITF, quanto ao tempo em que terá de cumprir suspensão, o que, muito provavelmente, colocará a russa fora dos Jogos Olímpicos do Rio.

  • Abaixo, você pode assistir à coletiva de imprensa (em inglês) convocada pela russa, para anunciar o doping:

Repercussão entre tenistas:

Atual número 1 do mundo e uma das maiores rivais da carreira de Maria Sharapova, Serena Williams reagiu positivamente ao anúncio de doping da russa. “Como Maria disse, ela está pronta para lidar com toda responsabilidade, e eu acho que ela mostrou muita coragem e muito coração nisso”, disse Serena, em entrevista antes de seu jogo amistoso contra Caroline Wozniacki.

A dinamarquesa, no entanto, reagiu de outra forma. Durante coletiva antes do mesmo evento, Wozniacki também falou sobre o assunto: “Toda vez que a gente toma uma medicação, a gente checa duas ou três vezes porque às vezes as coisas como um spray nasal pode estar numa lista de medicamentos banidos. Como atleta, nós sempre procuramos ter certeza que nada possa nos colocar em uma situação ruim”, contou aos jornalistas.

Andy Murray posicionou-se ainda mais contrário à russa. “Não cabe a mim decidir a punição, mas se você está tomando drogas que melhoram seu desempenho e falha no exame antidoping, você tem que ser punido“, afirmou o número 2 do mundo, que ainda foi além: “Acho que se você tem uma prescrição para uma droga que você não precisa necessariamente, embora ela seja legal, está cometendo um erro e se beneficiando para melhorar seu desempenho. Isso não é certo. Li que 55 atletas falharam no teste para essa droga desde o dia 1 de janeiro. Você não espera que tenham tantos atletas de alto nível com problemas no coração“.

Patrocinado pela marca de raquetes Head, mesma patrocinadora de Sharapova, o britânico recebeu de forma negativa o apoio da empresa à colega de profissão. “É estranho este apoio depois de tudo o que aconteceu nestes últimos dias. Não sei mais o que dizer sobre isso. Acho que neste estágio, o importante é levar em consideração os fatos e deixar as coisas rolarem antes de se tomar uma decisão como esta de estender o contrato. Esta é minha opinião e, pessoalmente, eu não teria tomado tal atitude“, disparou o campeão olímpico.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Superaposta

Copyright © 2018 SuperAposta

Topo