Superaposta
Copa América 2016

ARGENTINA Copa América Centenário 2016

ARGENTINA Copa América Centenário 2016

Mantendo a base da equipe vice-campeã do mundo em 2014 e da Copa América de 2015, a Argentina é colocada pelas casas de apostas como a maior favorita para levar a Copa América Centenário. Sem conquistar um título com a seleção principal desde 1993, a conquista desta edição encerraria um jejum que já dura há 23 anos.

  • Alcunha: La Albiceleste
  • Treinador: Gerardo “Tata” Martino
  • Jogador Chave: Lionel Messi
  • Presenças na Copa América: 40
  • Melhor desempenho na Copa América: Campeão 14 vezes (1921, 1925, 1927, 1929, 1937, 1941, 1945, 1946, 1947, 1955, 1957, 1959, 1991, 1993)
  • Ranking FIFA: 3.º Lugar
  • Ranking SuperAposta: 5 estrela
  • Odds: 3.40 (para vencer a Copa América Centenário)

Pontos Fortes

Uma seleção que tem Ángel Di María, Kun Agüero, Ezequiel Lavezzi, Pau Dybala, Carlitos Tévez, Gonzalo Higuaín e, principalmente, Lionel Messi, certamente tem no ataque seu principal ponto forte.

Já deram demonstrações de seu poder de fogo na última Copa do Mundo, e até mesmo na Copa América disputada no Chile, mas agora chega com suas peças ofensivas em melhores fases. Higuaín é artilheiro da Serie A italiana e Dybala é o principal jogador da recuperação da Juventus na mesma liga nacional. Messi está a fazer mais uma temporada espetacular no Barcelona, enquanto Di María e Agüero são as principais esperanças de PSG e Manchester City, respetivamente, de terem sucesso na Champions League.

Pontos Fracos

Apesar dos pilares serem os mesmos que levaram “la albiceleste” à final da última Copa do Mundo, o sistema defensivo destoa do restante da equipe. Com um meio-campo e um ataque de dar inveja a qualquer seleção do planeta, com a defesa não acontece o mesmo. E se a bicampeã mundial tem algo a temer, é sua retaguarda.

Lionel Messi, atual melhor do mundo, tenta levar a Argentina de volta às glórias

Lionel Messi, atual melhor do mundo, tenta levar a Argentina de volta às glórias

Principais Jogadores

O cinco vezes e atual vencedor da Bola de Ouro da Fifa, Lionel Messi, é, obviamente, a maior arma de Argentina de Tata Martino. O canhoto do Barcelona está, desde a temporada passada, vivendo um dos melhores momentos de sua carreira.

Liderar “la albiceleste” a um título é a única coisa que falta na carreira de Messi. Desta vez, ele tem outros companheiros em grande forma ao seu lado. Higuaín talvez viva sua melhor fase no Napoli, Dybala já deu demonstrações, seja no Palermo, seja na Juventus, que pode servir muito bem como uma surpresa e Di María que, enfim, voltou a encontrar o bom futebol no PSG.

Mascherano (Barcelona) e Kraneviter (Atl. Madrid) são ótimas opções para jogarem como primeiros homens de meio-campo, fazendo o primeiro combate, quando estiverem defendendo, e auxiliarem na saída de bola, quando forem atacar.

Grupo

Sorteada no Grupo D, a Argentina reeditará a final da última Copa América, enfrentando o Chile já na fase de grupos. Além dos dois finalistas de 2015, o grupo conta também com Bolívia e Panamá. Argentinos e chilenos, obviamente, são os favoritos à classificação.

Histórico na Copa América

Na história da Copa América, a Argentina está atrás apenas do Uruguai, em números de títulos. Com 14 conquistas, os argentinos estão somente a um título de alcançarem os rivais uruguaios.

Se contados apenas títulos na nova era da Copa América (de 1975 até aqui), a albiceleste fica com a terceira colocação com dois troféus, contra três conquistas uruguaias e cinco brasileiras.

Além dos 14 títulos, a Argentina também tem 13 vice-campeonatos, o que os coloca como a seleção com mais finais: 27 em 44 edições. Ou seja, os argentinos estiveram presentes em 61% das finais de Copa América até aqui.

No entanto, já não conquistam um título da competição continental desde 1993, no que foi não só seu último título de Copa América, como também a última vez em que levantaram um troféu com a seleção principal. As exceções foram os ouros olímpicos em Atenas 2004 e Pequim 2008 – títulos ganhos com a seleção Sub-23.

Não convocado para a Copa América, para fazer parte da equipe olímpica, Paulo Dybala seria grande nome no time argentino

Não convocado para a Copa América, para fazer parte da equipe olímpica, Paulo Dybala seria grande nome no time argentino

 23 Convocados

  • Goleiros: Sergio Romero (Manchester United-ING), Nahuel Guzmán (Tigres-MEX), Mariano Andújar (Estudiantes)
  • Defensores: Gabriel Mercado (River Plate), Facundo Roncaglia (Fiorentina-ITA), Nicolás Otamendi (Manchester City-ING), Jonathan Maidana (River Plate), Ramiro Funes Mori (Everton-ING), Marcos Rojo (Manchester United-ING), Víctor Cuesta (Independiente)
  • Meias: Matías Kranevitter (Atlético de Madrid-ESP), Javier Mascherano (Barcelona-ESP), Ever Banega (Sevilla-ESP), Lucas Biglia (Lazio-ITA), Javier Pastore (PSG-FRA), Augusto Fernández (Atlético de Madrid-ESP), Erik Lamela (Tottenham-ING)
  • Atacantes: Angél Di María (PSG-FRA), Ezequiel Lavezzi (Hebei Fortune-CHN), Lionel Messi (Barcelona-ESP), Sergio Agüero (Manchester City-ING), Gonzalo Higuaín (Napoli-ITA) e Nicolás Gaitán (Benfica-POR)

11 Provável da Argentina na Copa América Centenário 2016:

11 provável da Argentina na Copa América Centenário 2016

11 provável da Argentina na Copa América Centenário 2016

Faça sua SUPERAPOSTA na Copa América Centenário 2016

Copa América Centenário 2016

Clique aqui e conheça as 16 equipes da Copa América Centenário 2016

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Superaposta

Copyright © 2018 SuperAposta

Topo