Superaposta
Futebol

Argentina e Brasil em jogo de «vida ou morte»

Neymar - Brasil

A seleção brasileira de futebol tem pela frente dois importantíssimos jogos relativos às eliminatórias da CONMEBOL para a Copa do Mundo de 2018, que terá lugar na Rússia.

O primeiro dos quais está agendado para esta quinta feira, dia 12 de novembro, em solo argentino, mais precisamente na capital Buenos Aires, naquela que será mais uma reedição do superclássico entre as duas seleções mais conceituadas da América do Sul. Mais tarde, a 17 do mesmo mês, em Salvador, o Brasil mede forças com o Peru.

Jogo muito importante para ambas as seleções

Vamos entrar somente na 3.ª rodada, mas este superclássico é já encarado por ambos os conjuntos como um encontro de vital importância para o restante da competição. O Brasil segue na 4.ª posição com 3 pontos conquistados, depois de ter perdido na ronda inaugural contra o Chile por 2-0 e de ter vencido a Venezuela em casa por 3-1.

Já a Argentina está com as contas ainda mais complicadas, fruto de uma derrota caseira surpreendente diante do Equador por 0-2 e de um empate forasteiro a zero na visita ao Paraguai. Os argentinos estão assim posicionados no 7.º lugar com apenas 1 ponto amealhado.

Recorde-se que para o Mundial de 2018, que será organizado pela Rússia, qualificam-se os quatro primeiros classificados de forma direta, enquanto o 5.º classificado disputa um playoff de acesso com um representante da Oceânia.

Neymar - Brasil

Regresso de Neymar entusiasma Brasil

Depois de ter estado ausente nos primeiros dois jogos das Eliminatórias devido a castigo, Neymar regressa aos selecionados da seleção brasileira e está completamente disponível para dar o seu contributo à equipe, algo que foi muito relevado por todos, nomeadamente pelos seus colegas.

Foi o caso do volante Elias, que comentou desta forma o regresso do camisola 10: «Bom que o Neymar está de volta. Grande jogador, está numa fase espetacular. Vamos tentar dar o maior apoio para ele seguir fazendo o que tem feito no Barcelona», referiu o atleta corintiano.

E de facto o jogador do Barcelona vem atravessando um excelente momento de forma, pelo que o seu regresso será uma mais valia para a turma canarinha, que conta ainda com outros jogadores em alta, como são os casos dos meias Willian e Douglas Costa. Os atletas do Chelsea e do Bayern de Munique, respetivamente, são candidatos ao onze inicial do time brasileiro. A última palavra será do selecionador Dunga, mas fica a dúvida… haverá lugar para todos na formação inicial?

Em sentido contrário, na seleção brasileira, há a lamentar as ausências dos “lesionados” Marcelo e de Marquinhos. O lateral esquerdo do Real Madrid e o zagueiro do PSG, respetivamente, foram cortados das partidas contra a Argentina e o Peru. Para os seus lugares foram chamados o zagueiro Gabriel Paulista, do Arsenal, e o lateral Douglas Santos, do Atlético Mineiro.

Lionel Messi - Argentina

Messi de fora e ausências de vulto na Argentina

Maiores razões de queixa tem a Argentina, que para além da ausência da sua superestrela Lionel Messi, por lesão, terá que lidar ainda com mais algumas baixas de vulto. É o caso do atacante do Manchester City, Sergio Agüero, bem como do lateral Pablo Zabaleta e do zagueiro Ezequiel Garay, que sofreram lesões que os colocam fora dos jogos com o Brasil e com a Colômbia.

Para os seus lugares foram chamados Jonathan Maidana e Gino Peruzzi, do River Plate e Boca Juniors, respetivamente. O substituto do zagueiro do Zenit deverá ser Federico Fernandez, do Swansea, ou Gonzalo Rodriguez, da Fiorentina. Para substituir Zabaleta, o nome deve vir do futebol argentino: Gabriel Mercado, do River Plate, e Peruzzi, do Boca Juniors, são os favoritos.

Em dúvida para o superclássico está Carlos Tevez. O craque sofreu uma entorse no joelho esquerdo e pode desfalcar o time de Tata Martino no clássico das Américas. Marco Ruben é dos possíveis substitutos. O atacante do Rosario Central é o artilheiro da competição com 21 gols em 29 jogos, sete a mais do que Bieler e Leandro Fernandez, que seguem em segundo com 14 cada.

Tevez ainda não “atirou a toalha ao chão” e mantém algumas esperanças de dar o seu contributo à seleção do país das pampas: «É óbvio que quero jogar contra o Brasil. Decidiremos o que é o melhor para a seleção e para mim. Tomara que a gente possa dar uma boa notícia», afirmou o atacante do Boca Juniors.

Jefferson - Brasil

Muita luta pelo Gol brasileiro

Uma das posições onde existe neste momento maior dúvida sobre quem será o titular é no Gol do Brasil. O corintiano Cássio é o novato desta última convocatória, enquanto Jefferson e Alisson se revezaram no gol da seleção brasileira nas duas primeiras rodadas das eliminatórias sul-americanas.

Ao passo que o arqueiro do Botafogo foi titular na derrota por 2 a 0 para o Chile, em Santiago, o goleiro do Internacional ganhou a posição na vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, em Fortaleza. Agora, para o clássico diante da Argentina, os dois prometem uma disputa bem intensa nos treinamentos para garantirem um lugar no onze.

Histórico favorável aos brasileiros

Na confrontação histórica entre estes dois gigantes do futebol mundial, o Brasil tem uma ligeira vantagem, somando 40 triunfos, 24 empates e 36 derrotas, 158 gols marcados e 155 sofridos.

No entanto, sempre que o embate se disputa em solo argentino, os papéis invertem-se e é a Argentina que ganha vantagem, com um total de 11 vitórias, 6 empates e 8 derrotas.

Refira-se ainda que no último duelo a contar para um apuramento de uma Copa do Mundo, o Brasil venceu fora de casa por 1-3, em 2009.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Superaposta

Copyright © 2018 SuperAposta

Topo