Superaposta
Copa América 2016

BRASIL Copa América Centenário 2016

Brasil Copa América Centenário 2016

BRASIL Copa América Centenário 2016

Principal força da América Central, a Costa Rica se prepara para a quinta Copa América de sua história. Após serem a maior surpresa da última Copa do Mundo, os “Ticos” buscam também surpreender na Copa América. Junto com o Paraguai, são colocados como zebras do Grupo A, mas, em 2014, os costa-riquenhos já provaram que isso não diz nada, classificando em primeiro lugar num grupo que tinha nada mais, nada menos, que Itália, Inglaterra e Uruguai.

  • Alcunha: Los Ticos
  • Treinador: Oscar Ramírez
  • Jogador Chave: Joel Campbell
  • Presenças na Copa América: 4
  • Melhor desempenho na Copa América: Quartas de final (2001 e 2004)
  • Ranking FIFA: 25.º Lugar
  • Ranking SuperAposta: 3.5 estrelas
  • Odds: 42.80 (para vencer a Copa América Centenário)

Pontos Fortes

A principal qualidade da Costa Rica, como equipe, é a solidez defensiva. Durante a campanha marcante da Copa do Mundo, os “Ticos” sofreram apenas dois gols em cinco partidas, mesmo tendo enfrentado ataques poderosos como o uruguaio, o inglês e o holandês.

O ótimo goleiro do Real Madrid, Keylor Navas, é quem comanda todo o sistema defensivo. Além de fazer grandes defesas, ele funciona como um líder da defesa que, apesar de não ter nenhum nome de expressão, funciona muito bem quando joga junto.

Pontos Fracos

O baixo poderio ofensivo faz dos costa-riquenhos muito defensivos e isso acaba virando um problema quando enfrentam seleções mais fracas. Até possuem jogadores como Joel Campbell e Bryan Ruiz, que são eficientes contra-atacando, mas, sozinhos, não são suficientes para que a Costa Rica consiga impor o jogo.

Neymar fora da Copa América Centenário 2016

Neymar é o grande desfalque do Brasil na Copa América Centenário 2016

Principais Jogadores

Joel Campbell, atacante do Arsenal, é o principal jogador do setor ofensivo. Com muita velocidade, o jovem de 23 anos sempre leva muito perigo pelas pontas, com jogadas agudas e de muita habilidade. Perfeito para o esquema tático de Oscar Ramírez, que preza pela sólida defesa e contra-ataques em muita velocidade.

Bryan Ruiz é outro importante jogador para o estilo de jogo utilizado por Ramírez. Enquanto Joel Campbell faz uma ponta, o atacante do Sporting é quem impõe o jogo veloz pela outra lateral do campo. Além de ser importantíssimo taticamente, Ruiz também é goleador. Com 21 gols defendendo os “Ticos”, ele já figura na oitava posição entre os maiores goleadores de todos os tempos com a camisa costa-riquenha.

Grupo

Assim como na última Copa do Mundo, a Costa Rica foi sorteada no chamado “grupo da morte”. Brigará com Estados Unidos, Colômbia e Paraguai por uma vaga nas quartas de final. Tendo em vista o que aprontaram em 2014, os costa-riquenhos têm forças para repetir o feito.

Histórico na Copa América

Por serem associados à CONCACAF, o histórico dos “Ticos” em Copa América é bem pobre. Participaram apenas quatro vezes (1997, 2001, 2004 e 2011) e têm como melhor resultado duas quartas de final (2001 e 2004).

Em 2001, entretanto, foi a melhor campanha dos costa-riquenhos. Terminaram em primeiro, num grupo que tinha Honduras, Uruguai e Bolívia. No entanto, acabaram derrotados, nas quartas de final, pelos mesmos uruguaios que eles haviam vencido na fase de grupos.

Esta será a primeira Copa América na nova fase em que vive o futebol da Costa Rica. No que é o melhor momento futebolístico do país, eles têm feito boas participações em Copa Oro, além dos dois títulos consecutivos da Copa Centro-americana, competição disputada apenas por países da América Central.

Rodrigo Caio na seleção brasileira

Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo, foi a grande surpresa de Dunga nos 23 convocados

Alteração de última hora

No final desta sexta-feira, dia 20 de maio de 2016, foi anunciada a troca na convocação de Ricardo Oliveira por Jonas. O atacante do Santos sofreu uma contusão e está impedido de contribuir com a seleção brasileira, e Dunga decidiu chamar o goleador do Benfica, que esta temporada anotou 36 gols em 48 jogos.

23 Convocados

Neymar, David Luiz e Marcelo, são os principais desfalques da seleção brasileira de futebol na Copa América Centenário. No plano inverso, a escalação do zagueiro do São Paulo, Rodrigo Caio foi a grande surpresa.

Eis a lista completa dos 23 selecionados:

  • Goleiros: Alisson (Internacional), Diego Alves (Valencia-ESP) e Marcelo Grohe (Grêmio);
  • Zagueiros: Miranda (Internazionale-ITA), Gil (Shandong Luneng-CHN), Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA), Rodrigo Caio (São Paulo);
  • Laterais: Daniel Alves (Barcelona-ESP), Filipe Luís  (Atlético de Madrid-ESP), Fabinho (Monaco-FRA), Douglas Santos (Atlético Mineiro);
  • Meias: Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE), Elias (Corinthians), Renato Augusto (Beijing Gouan-CHN), Philippe Coutinho (Liverpool-ING), Lucas Lima (Santos), Willian (Chelsea-ING), Casemiro (Real Madrid-ESP), Lucas Moura (Paris Saint-Germain-FRA) e Douglas Costa (Bayern de Munique-ALE);
  • Atacantes: Hulk (Zenit-RUS), Gabriel (Santos) e Jonas (Benfica).

11 Provável do Brasil na Copa América Centenário 2016:

11 provável do Brasil na Copa América Centenário 2016

11 provável do Brasil na Copa América Centenário 2016

Faça sua SUPERAPOSTA na Copa América Centenário 2016

Copa América Centenário 2016

Clique aqui e conheça as 16 equipes da Copa América Centenário 2016

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Superaposta

Copyright © 2018 SuperAposta

Topo