Superaposta
Tênis

Hábitos, Superstições ou Loucuras?

Tênis é um jogo que também é jogado com a cabeça. É um esporte que, dentro de quadra, antes de derrotar o adversário, você precisa vencer a batalha contra você mesmo. Depois que de entrar lá dentro, você está unicamente sozinho – pelo menos para os competidores de simples. Além de ter de lidar com esses desafios mentais, os jogadores têm de tentar dominar um adversário que está – intocável – do outro lado da rede, cujas ações estão totalmente longe de seu controle, assim como as condições da quadra, tempo, ruídos e até o estado de seus próprios corpos.

Nesse contexto, já é esperado que esses tenistas criem diferentes maneiras de lidar com tudo isso. Muitos dos profissionais desenvolveram curiosos “tiques”, rituais e superstições para passar por esses momentos de alta-tensão que suas vidas profissionais estão cercadas.

Alguns desses hábitos são encatadores, outros são bizarros. Se você já asistiu à alguma partida do Rafael Nadal, certamente percebeu o quanto o espanhol é cheio de manias. A forma como ele ajeita detalhadamente suas garrafinhas de água, e como metodicamente se prepara para entrar em quadra, sacar, trocar de lado e etc. Tudo sempre da mesma forma.

nadalbottles

Uma das superstições mais comuns a todos os tenistas é a de jantar, durante um torneio, sempre no mesmo restaurante. Alguns vão até longe, apenas para pedir o mesmo prato a cada noite, tudo para ser usado como um “impulsionador” de vitórias.

Pensando em todos esses “tiques” e superstições, fizemos uma lista de tenistas que possuem hábitos um tanto quanto diferentes.

  • Roger Federer

O 17 vezes campeão de Grand Slams tem uma grande obsessão pelo número oito. Nascido no dia 8 de Agosto (8/8), Federer carrega sempre 8 raquetes para a quadra. Além das raquetes, leva também 8 garrafinhas de água. Oito é seu número da sorte. Curiosamente, se você adicionar os dois dígitos de seu total de Slams (1+7), quanto que dá? Isso mesmo: oito!

  • Dominika Cibulkova

A Eslovaca possui um dos hábitos mais peculiares entre todos os tenistas do circuito profissional. Cibulkova aparentemente tem uma simpatia por cheirar as bolinhas de tênis. Assim que recebe uma de algum boleirinho, já as coloca perto do nariz e dá uma cheiradinha. Parece até que ela está dando um beijo na bola, mas não, está mesmo usando seu cheiro.

August 31, 2016 - Dominika Cibulkova in action against Evgeniya Rodina during the 2016 US Open at the USTA Billie Jean King National Tennis Center in Flushing, NY.

Seu olfato está tão aguçado para isso, que, durante o último torneio de Wimbledon, a BBC fez um teste cego com a eslovaca. A produção do programa colocou quatro bolinhas, uma de cada Grand Slam – que possuem bolinhas de diferentes fornecedores. Vendada, ela foi desafiada a adivinhar de qual torneio era cada uma delas. Cibulkova cheirou uma por uma e identificou de qual torneio elas eram, como uma verdadeira sommelier, descobrindo o que há no vinho apenas com o olfato.

Aqui, você pode conferir o vídeo da proeza:

  • Maria Sharapova

Sharapova tem um hábito que leva há muito tempo. Sempre que caminha para as cadeiras, nas trocas de lado, ela vai sem pisar em nenhuma das linhas. Pelo menos ela não pensa assim durante o ponto. Teria dificuldades para focar na bolinha e nas linhas, né?

  • Rafael Nadal

Este é o campeão em ser metódico. Super focado durante a partida, Rafael Nadal segue certos rituais à risca, e foi assim durante toda a sua carreira. O canhoto de Mallorca nunca entra primeiro na quadra, sempre espera o adversário para, aí sim, dar as caras. Ele coloca sua faixa na cabeça momentos antes de entrar em quadra, e sempre carrega uma raquete em sua mão esquerda, com as outras em sua raqueteira. Dentro de quadra, ele alinha meticulosamente suas duas garrafas, uma com água outra com uma bebida energética, com os rótulos das garrafas perfeitamente posicionados de frente para a quadra. E ele bebe das garrafas na mesma ordem. Toda vez.

 

Em Monte Carlo 2013, torneio que Nadal é nove vezes campeão, Marinko Matosevic teve a audácia de chutar uma das garrafinhas do espanhol. O espanhol  já ganhava a partida com larga vantagem, e pareceu não ligar. Até riu da situação. No vídeo abaixo, o momento.

 

Além desses, Rafael Nadal ainda tem outros “tiques”, como, por exemplo, sempre ser o último a chegar para o coin toss (o sorteio que define quem inicia o jogo sacando), e sempre deixar seu adversário passar na frente, nas trocas de lado.

  • Goran Ivanisevic

O ex-tenista croata era famoso por ser um grande sacador. Durante seu título em Wimbledon 2001, ele manteve uma rotina um tanto quanto inesperada para um granalhão desses: assistia aos Teletubbies todas as manhãs na TV britânica.

  • Bjorn Borg

Sempre que participava de Wimbledon, o sueco multi-campeão, Bjorn Borg, tinha o costume de não fazer a barba até ser eliminado do torneio. O curioso é que a tática realmente dava certo, já que Borg venceu o Grand Slam britânico em cinco anos consecutivos (1976-80).

Aqui, uma foto dele na final de um Wimbledon, para você ver a situação com a qual ele chegava às decisões:

bjorn-borg-wimbledon

  • Kei Nishikori

Kei Nishikori, que, nesta sexta-feira, foi derrotado na semifinal do US Open 2016, está acostumado a não telefonar para seus parentes durante seus torneios, tamanho o medo dele de o azar que seus familiares podem trazer. A família, já acostumada, já sabe que quando Nishikori liga, significa que ou ele foi eliminado, ou foi campeão.

  • Richard Gasquet

Ele não é o único com essa mania, mas o francês é realmente obcecado para que os boleiros devolvam a mesma bolinha depois de ganhar um ponto. Ele orienta os ball kids pela quadra, como se fosse um guarda de trânsito, esperando pacientemente todo o trajeto da bolinha até que ela retorne para suas mãos.

Colocamos, também, um vídeo para mostrar como são as reações do Gasquet. Repare nele esperando a bolinha voltar e sacar com a mesma que venceu o ponto anterior.

E você? Possui alguma superstição ou mania para realizar suas apostas? Conte aí para nós, nos comentários!

Aproveite para apostar nas grandes fianis do US Open 2016. Sábado, Karolina Pliskova e Angelique Kerber decidem a chave feminina. Domingo, é a vez de Novak Djokovic e Stan Wawrinka medirem forças para definirem o campeão da chave masculina.

Faça suas apostas – com ou sem superstições!

 

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Superaposta

Copyright © 2018 SuperAposta

Topo