Superaposta
Copa América 2016

PANAMÁ Copa América Centenário 2016

PANAMÁ Copa América Centenário 2016

Membro da CONCACAF (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe), o Panamá nunca participou de uma Copa América, competição organizada pela CONMEBOL (Confederação Sul-americana de Futebol). Ser membro de outra confederação não costuma ser um problema para poder participar na Copa América.

Apesar de ser um torneio voltado para a América do Sul, a CONMEBOL tem apenas 10 seleções afiliadas. Como o atual formato da competição é com 12 equipes, a confederação sempre convida seleções de outras partes do mundo, geralmente da América do Norte ou Central. Em 2015, por exemplo, foram convidados México e Costa Rica.

Esta edição que comemora o Centenário, porém, terá 16 seleções participantes. Disputada nos Estados Unidos (também membro da CONCACAF), contará, além dos donos da casa, com Costa Rica, México, Jamaica, Haiti e Panamá – os dois últimos garantindo vaga após uma fase de classificação.

  • Alcunha: La Marea Roja / Los Caneleros
  • Treinador: Hernán Darío Gómez
  • Jogador Chave: Blas Pérez
  • Presenças na Copa América: 0
  • Melhor desempenho na Copa América: Nunca participou
  • Ranking FIFA: 55.º Lugar
  • Ranking SuperAposta: 2 estrelas
  • Odds: 183.04  (para vencer a Copa América Centenário)

Pontos Fortes

Montada por Julio César Dely Valdés, maior ídolo do país e ex-treinador da seleção, a base da equipe joga junto há anos. A grande maioria dos jogadores estavam defendendo o Panamá no período entre as Copas de 2010 e 2014, quando o pequeno país da América Central viveu seus melhores dias no futebol.

Hoje, o treinador é Hernán Darío Gómez, mas os pilares são os mesmos que quase conquistaram a classificação para a Copa do Mundo de 2014, além dos terceiros lugares nas Copas Ouro 2011 e 2015 – melhores resultados da história panamenha, pelo que o entrosamento e conhecimento mútuo são os principais pontos fortes dos “caneleros”.

Pontos Fracos

A falta de experiência em grandes competições é o maior dos problemas. Praticamente acostumada a jogar apenas com seleções da sua região, o Panamá chega com bem pouca bagagem aos Estados Unidos.

Apesar da visível melhoria dos últimos anos, os panamenhos ainda sofrem quando enfrentam seleções sul-americanas. Em 2014, jogaram com o Brasil, em um amistoso pré-Copa do Mundo, e perderam por 4-0. Ano passado, mediram forças com o Equador em dois amistosos, um em cada país. Em casa, empate por 1-1. Fora, derrota por 4-0.

Ainda em 2015, também enfrentaram Uruguai e Venezuela. Do primeiro, perderam por 1-0. Com o segundo, empataram 1-1.

Esses amistosos e as boas atuações nas competições da CONCACAF dão algum repertório a “la marea roja”, mas que ainda é muito pouco para sonharem alto.

Blas Pérez é o homem-gol do Panamá. É depositada nele as maiores esperanças ofensivas

Blas Pérez é o homem-gol do Panamá. É depositada nele as maiores esperanças ofensivas

Principais Jogadores

O zagueiro e capitão Felipe Baloy é o comandante do setor defensivo panamenho. Com 33 anos e passagens por Grêmio, Atlético Paranaense e Monterrey, atualmente defende as cores do Atlas do México. Polivalente, Baloy pode atuar tanto como defensor central, quanto como lateral direito.

Blas Pérez, centroavante do Vancouver Whitecaps, da MLS, é o grande nome do ataque dos “caneleros”. Nas últimas três temporadas, foi o principal artilheiro do FC Dallas, também da liga norte americana.

Em 103 presenças com a camisa panamenha, Pérez já marcou 38 tentos, o que faz dele a principal esperança de gols dos “caneleros”.

Grupo

O zagueiro e capitão Felipe Baloy é o comandante do setor defensivo panamenho. Com 33 anos e passagens por Grêmio, Atlético Paranaense e Monterrey, atualmente defende as cores do Atlas do México. Polivalente, Baloy pode atuar tanto como defensor central, quanto como lateral direito.

Blas Pérez, centroavante do Vancouver Whitecaps, da MLS, é o grande nome do ataque dos “caneleros”. Nas últimas três temporadas, foi o principal artilheiro do FC Dallas, também da liga norte americana.

Em 103 presenças com a camisa panamenha, Pérez já marcou 38 tentos, o que faz dele a principal esperança de gols dos “caneleros”.

Histórico na Copa América

O Panamá nunca participou de uma Copa América. No entanto, para conquistar a classificação para esta edição, precisou passar por uma etapa de apuramento.

Em jogo único, disputado na capital panamenha, “los caneleros” derrotaram Cuba por 4-0 e, assim, garantiram a vaga na Copa América Centenário.

Felipe Baloy é o capitão do Panamá e pode jogar tanto como lateral direito, quanto como zagueiro central

Felipe Baloy é o capitão do Panamá e pode jogar tanto como lateral direito, quanto como zagueiro central

 23 Convocados

  • Goleiros: Jose Calderon (Platense), Jaime Penedo (Saprissa) e Alex Rodriguez (San Francisco).
  • Defensores : Felipe Baloy (Atlas), Harold Cummings (Alajuelense), Eric Davis (FC DAC 1904), Fidel Escobar (Sporting San Miguelito), Luis Henriquez (Tauro), Adolfo Machado (Saprissa) e Roderick Miller (San Francisco).
  • Meio-campo: Ricardo Buitrago (Juan Aurich), Armando Cooper (Arabe Unido), Anibal Godoy (San Jose Earthquakes), Gabriel Gomez (Cartagines), Amilcar Henriquez (América), Valentin Pimental (La Equidad) e Alberto Quintero (San Jose Earthquakes).
  • Atacantes: Abdiel Arroyo (RNK Split), Ismael Diaz (Porto B), Enfermeira Roberto (Mineros de Zacatecas), Blas Pérez (Vancouver Whitecaps), Luis Tejada (Juan Aurich) e Gabriel Torres (Zamora).

11 Provável do Panamá na Copa América Centenário 2016:

11 provável do Panamá na Copa América Centenário 2016

11 provável do Panamá na Copa América Centenário 2016

Faça sua SUPERAPOSTA na Copa América Centenário 2016

Copa América Centenário 2016

Clique aqui e conheça as 16 equipes da Copa América Centenário 2016

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Superaposta

Copyright © 2018 SuperAposta

Topo